Festival do Rio 2010 – Cinema 3D ao ar livre na praia de Copacabana

Entre os dias 23 de setembro e 7 de outubro, acontece no Rio de Janeiro o 12º Festival do Rio. A amostra cinematográfica que irá reunir filmes nacionais e internacionais, em diversos locais da cidade, promete uma grande novidade para essa edição. Um acordo fechado entre o prefeito do Rio de Janeiro Eduardo Paes, o presidente da RioFilmes, Sérgio Sá Leitão, e os organizadores do Festival do Rio, promete levar para a praia de Copacabana um telão com cinema 3D de graça. A estreia conta com a exibição do aguardado A Suprema Felicidade, de Arnaldo Jabor, em noite de Gala no Odeon Petrobras. Outra novidade é a presença das atrizes Charlotte Rampling e Irene Jacob, do ator Michael Madsen e dos diretores Bruno Dumont e Amos Gitai em sessões especiais.

A programação de filmes do Festival está sendo parcialmente divulgada pelos organizadores, mas se depender do sucesso do ano anterior a edição de 2010 será recorde. Este ano serão exibidos cerca de 300 filmes, divididos por mais de 15 amostras. Os filmes com produções de 60 países serão exibidos em 30 locais espalhados por toda cidade, divididos entre cinemas, praças e a praia de Copacabana. Na edição passada o Festival contou com mais de 240 mil expectadores e a expectativa é que haja um aumento significativo para essa edição.

Além das tradicionais mostras Panorama, Expectativa 2009, Première Brasil, Première Latina, Midnight, Gay, Fronteiras, Dox, Geração, pelo segundo ano, o festival programou as mostras Meio Ambiente, com filmes voltados para os temas ecológicos e sociais e a O Brasil do Outro, propondo um olhar diferente do país, visto pela ótica estrangeira ou vista de fora – nela serão exibidos “Rio Sonata”, de Georges Gachot, dedicado a cantora Nana Caymmi, “Complexo”, do português Mário Patrocínio e outros.

O país homenageado nessa edição é a Argentina, com mais de dez produções recentes, entre eles, “Las vidas de los jueves”, de Marcelo Pineyro, “Carancho”, de Pablo Trapero e “Dos Hermanos”, de Daniel Burman. Os diretores Bruno Dumont e Amos Gitai também ganham um espaço especial com restrospectivas de seus trabalhos.

O Festival do Rio surgiu pela primeira vez em 1999 com a fusão de dois consagrados festivais brasileiros – o Rio Cine (fundado em 1984) e a Mostra Rio (fundado 1988). Atualmente, o Festival do Rio é o maior da categoria no Brasil e na América Latina, e todos os anos recebe atenção massiva da mídia brasileira e sul-americana.

PROGRAMAÇÃO: www.festivaldorio.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Privatização dos espaços públicos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s