Protesto de taxistas contra faixa exclusiva para ônibus causa congestionamento no bairro

Cerca de cem taxistas complicaram o trânsito da faixa esquerda (destinada a carros e outros veículos comuns) da avenida Nossa Senhora de Copacabana, na zona sul da cidade do Rio de Janeiro, por causa de um protesto contra a faixa esclusiva para ônibus. A manifestação provocou um congestionamento nas principais ruas do bairro.

Organizado pela Abrataxi (Associação dos Taxistas do Brasil), o protesto teve como objetivo reivindicar uma reorganização do serviço de transporte de táxi na cidade.

De acordo com folheto distribuído nas ruas do bairro de Copacabana, a associação pedia “ações mais objetivas e corretas baseadas na Justiça, direitos humanos, legalidade e respeito a todos os códigos de ética e cidadania”.

Faixa exclusiva gera polêmica

A separação de faixas exclusivas para ônibus em uma das avenidas mais movimentadas de Copacabana, na zona sul do Rio de Janeiro, divide opiniões. Alguns passageiros e motoristas dizem acreditar na organização dos coletivos, mas taxistas e moradores reclamam da dificuldade de acesso dos veículos.

No dia 19 de fevereiro foi inaugurado na avenida Nossa Senhora de Copacabana um corredor único para os ônibus. Em que foram usadas as duas faixas da direita da via, e qualquer outro veículo terá de circular pelo lado esquerdo. O asfalto foi todo trocado e recebeu pintura nova para a mudança.

Segundo a Secretaria Municipal de Transportes, a rua Barata Ribeiro, também em Copacabana, receberá o corredor exclusivo para ônibus a partir de março. Os próximos bairros a ganharem as faixas únicas serão Jardim Botânico e Botafogo, na zona sul, e Tijuca, na zona norte.

Com a mudança, houve redução de 25% no número de ônibus que passam pela avenida Nossa Senhora de Copacabana diariamente – de 419 para 320. A quantidade de pontos de parada também diminui dos atuais 26 para 18. E cada um ficará mais distante do outro.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em AMBIENTE URBANO, Cidades sustentáveis, Projeto Urbanístico

Os comentários estão desativados.