Rio 2016: Cedae adiantará obras

Intervenções para ampliar a capacidade de tratamento de esgoto do estado, prometidas ao Comitê Olímpico Internacional, estão em licitação, em andamento ou em fase final de negociação do financiamento, garante Wagner Victer

Dois anos antes do prazo estabelecido pelo Comitê Olímpico Internacional (COI), o governo do estado executará todos os compromissos assumidos para a Olimpíada de 2016, garantiu na quinta-feira o presidente da Companhia Estadual de Águas e Esgotos (Cedae), Wagner Victer, em palestra realizada na conferência Infrastructure Investment World Brasil 2011, em Copacabana.

Victer afirmou que os focos das ações são a Baía de Guanabara, o complexo lagunar da Barra da Tijuca e a Lagoa Rodrigo de Freitas. Esta última, cuja estação tratava 2 mil litros de esgoto por segundo, passará a tratar 14 mil litros por segundo, aumento de 700%.

“Para a Olimpíada, montamos um grupo com o objetivo de derrubar alguns paradigmas passados, como o histórico de não cumprir os compromissos em relação ao saneamento. Foram selecionados projetos firmes e de efetivas realizações. Não tinha ne¬nhum projeto inatingível, virtual. Submetemos isto ao COI e estes foram aprovados”, disse ele, acrescentando que todas as obras estão em andamento, em processo de licitação ou em fase final de negociação do financiamento.

O presidente da Cedae explicou que já foram investidos mais de R$ 2,5 bilhões no Programa de Despoluição da Baía de Guanabara (PDBG), e a meta é que ainda sejam investidos R$ 1,1 bilhão. Na semana passada, o governador Sérgio Cabral afirmou que, em novembro, o Banco Interamericando de Desenvolvimento (BID) irá liberar cerca de US$ 450 milhões.

Os principais investimentos, segundo Victer, são os novos troncos coletores do Rio Faria Timbó, de Manguinhos e da Cidade Nova, além da ampliação da Estação Alegria que aumentará sua capacidade em mais de 5 mil litros por segundo. Ele afirmou ainda que em 45 dias irá inaugurar a Estação Sarapuí. Com relação à Barra da Tijuca, principal local de realização das provas do evento esportivo, o presidente da Cedae disse que a meta é aumentar a oferta de água. Na Lagoa, já foram empregados mais de R$ 150 milhões e cerca de R$ 20 milhões ainda serão investidos.

A Barra da Tijuca já recebeu investimos no valor de R$ 550 milhões em tratamento de esgoto, que chegará a R$ 730 milhões. Serão realizadas melhorias no sistema de adução e em dois grandes reser-vatórios, com investimentos no valor de R$ 200 milhões. A licitação está em andamento.

De acordo com o secretário Estadual de Ambiente, Carlos Mine, o estado dará a contrapartida de US$ 300 milhões por meio do Fundo Estadual de Conservação Ambiental e Desenvolvimento Urbano (Fecam). “Atuaremos na segunda estação de São Gonçalo, em Alcântara, e em todas as redes do Rio Sarapuí. Também ligaremos várias áreas do Centro e Zona Norte à Estação Alegria, que passará de 2,5 mil para 7 mil metros cúbicos por segundo, além de várias outras conexões. O saneamento da Baía de Guanabara passará de 30% para 60% em quatro anos”, disse Mine.

Jornal do Commercio, Fernanda Martins

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Cidades sustentáveis, Concessionárias de serviços públicoss, Governo do Estado

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s