A ORIGEM DE COPACABANA


Copacabana à beira do lago de Titicaca

A nossa história se localiza o coração da América do Sul, mais precisamente na República da Bolívia perto da fronteira do Peru, no território que formava a principal província do Império Inca denominada Collasuyo.

A Cordilheira dos Andes ao entrar em território boliviano se divide em duas a Cordilheira Real e a cordilheira Oriental que se juntam novamente logo depois de sair do território boliviano  já no Peru.

É por isto que o imenso teatro dos acontecimentos é a gigantesca Cordilheira Andina e, o seu palco principal, é o seu Planalto Central a mais de 3820 metros acima do nível do mar, com mais de 800 Km.  de comprimento e 200 Km de largura média, se encontra abraçada pelas cordilheiras Real e Oriental. Abrange no sei âmago o Lago Titicaca, o maior, o maior e mais alto lago de água doce do mundo, com seus 8.240 Km² de superfície está unido umbilicalmente através do Rio Desaguadero ao Lago Poopo com quase 4.000 km² também de água doce, mais ao sul como herança e vestígios de ancientes mares da era quaternária se encontram as salinas de Uyuni e Colpasa esta última com mais de 16.000 Km² de superfície formando um mar de sal e lítio, branquíssimo, estático e cristalizado.

Neste incomensurável anfiteatro, acham-se guardadas as origens das grandes Civilizações Andinas pelos ancestrais Deuses Andinos convertidos em rochas e montanha no ” Tempos indos” pelo Deus supremo WIRAQOCHA, alguns deles como o lllampu, IIIimani, Wayna, Potosi, Sajama e Mururata com alturas de até 7.000 metros acima do nível do mar, cobertos pelas neves eternas, mudas testemunhas da história.

E o Lago Titicaca, perenemente abastecido pelo degelo puro e cristalino das neves eternas, nunca congela devido a sua grande proximidade à linha do equador.

O nome do Lago Titicaca vêm de uma corruptela dos cronistas espanhóis, pois a ilha maior atualmente chamada de Ilha do Sol, tinha como ITICACA”, que em idioma Quechua quer dizer “Pedra resplandescente”, este nome modificado foi aplicado a todo o lago. O lago tem ainda, entre outras 38 ilhas, uma outra também muito importante é a lha de Coati, atualmente chamada de Ilha da Lua.

Estas duas ilhas e o povoado de Copacabana, na beira do Lago, constituiram no tempo do Império Incaico, santuários religiosos importantíssimos.

No lago, no seu terço inferior ao sul, uma grande porção de terra avança no seu interior até quase estrangulá-lo, quase que dividindo-o em duas partes, formando duas áreas chamadas de Lago Chucuito e lago de Huiñaymarca unidos pelo estreito de Tiquina, este com menos de 2 km de largura. Esta é a chamada “Penísula de Copacabana”.

Nesta penísula, em sua parte ocidental guardade por duas colinas troncocónicas de rochas basáltica, está localizada a magnífica, majestosa e mais bela baía do lago Titicaca, a BAÍA DE COPACABANA. Nela se encontrava assentada uma antiga aldeia Aymara cujo passado se remota ao século X e os incas no início do seu reinado, por volta de 1320 d.c.,  já a encontraram florescente.

Sendo estas colinas como outeiros naturais do Lago, deram seu nome à penísula, à baia e ao povoado, por que em idioma Aymara, falado pelos povos anteriores ao Império Incaico cujo idioma era o Queschua ( ambos idiomas são normalmente falados na República da Bolívia), chamava-se KJOPAC KAHUAÑA (kjopac = lago azul; Kahuaña – mirador). A fonética queschua transformou estes dois vocábulos em QOPAQHAWANA (Qopa = azul turquesa, pedra preciosa e Qhawana = mirador, Outeiro); finalmente o espanhol mais uma vez modificou a sua grafia pela de COPACABANA. Por tanto os significados mais importantes de Copacabana seriam “Mirante do Lago”, “Mirante da pedra preciosa”  esta talvez como referência à ilha do Sol mencionada linhas acma, Mirante do Azul”, e finalmente “ Mirador de onde se contempla uma perspectiva azul turquesa”.

Neste sítio encantado, de clima ameno, ao abrigo dos ventos cortantes do altiplano, circundado por outeiros naturais, particulamente pelas colinas de “ El Calvário” e de “ El niño” de onde podem ser avistadas as ilhas do SOL e da LUA, nesta garganta se eleva majestoso o Santuário de Nossa Senhora de Copacabana com a sua Grandiosa Basílica Multissecular.

Barco em Titicaca

 

Anúncios

4 Respostas para “A ORIGEM DE COPACABANA

  1. Muito bom! Parabéns! Ajude a divulgar a enquete sobre a retirada dos postos de combustível da orla de Copacabana que está disponível em http://blogdavaloridade.blogspot.com.br/
    Carlota Esteves
    blogdavaloridade@gmail.com

  2. Caro Colega:

    Visitei, com alegria, grande Blog sobre Copacabana. É com a mesma satisfação, que eu o convido para acessar o meu:

    http://www.gersonjornalista.wordpress.com

    Visite. Comente. Divulgue entre os amigos.

    Sucessos. Aí no Mirante Azul Turqueza.

    Abração. Vida Longa.

    GÉRSON SIQUEIRA
    Jornalista- São Paulo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s