Arquivo da tag: Carnaval

Carnaval do Rio de Janeiro de 2012 em números

Os secretários municipais de Turismo e Conservação – Antonio Pedro Figueira de Mello e Carlos Roberto Osório, respectivamente – anunciaram que o Carnaval do ano de 2012 gerou uma receita estimada de R$ 1,45 bilhões ??? (aproximadamente EUA 850 milhões dólares ), na cidade do Rio de Janeiro.

Segundo suas estimativas, Rio acolheu 1,1 milhões de visitantes este ano, 29 por cento mais do que o esperado, e 32% dos quais eram estrangeiros.

Estatísticas da Associação Brasileira da Indústria Hoteleira no Rio de Janeiro (Associação Brasileira da Indústria de Hotéis – ABIH) mostram que a taxa média de ocupação hoteleira foi de 95 por cento. Hotéis em Centro registada a taxa mais elevada de 99,16 por cento, seguido pela vizinhança do Flamengo em 98,66 por cento.

Na Zona Sul (Zona Sul), hotéis em Leme e Copacabana mostrou uma média de 94,45 por cento de ocupação e taxas de Ipanema e Leblon registradas de 93,81 por cento.

Estimativas das autoridades municipais também indicam que 5,3 milhões de pessoas participaram dos 425 festas de carnaval de rua (ou “blocos”), um aumento de 9,7 por cento em números do ano passado, com Cordão de Bola Preta atrair o maior número de foliões em 2,2 milhões pessoas, seguido por Monobloco, com 400.000 pessoas.

Segundo o secretário Municipal de Turismo, Antonio Pedro Figueira de Mello, o Carnaval de 2012 pode ser considerado um sucesso: “Tivemos um carnaval de sucesso absoluto. Recebemos um grande número de turistas. Com este sucesso trazem novos desafios. Nós ainda temos problemas com o xixi na rua e lixo, mas é algo que já está sendo planejado no futuro e vai ser melhorado. “

O número de pessoas presas por urinar nas ruas aumentou para 1.014 no ano passado de 777, enquanto a quantidade de lixo diminuiu 23 por cento a partir de 1.300 toneladas em 2011, para 1.000 toneladas em 2012, que foi atribuída a mais reciclagem este ano.

Também foi anunciado que a Zona Sul não terá quaisquer blocos novos licenciados. O secretário disse.”Quanto ao número de blocos, vamos conversar com alguns deles, como o Afro Reggae, que aparece em Ipanema cresceu muito. “Podemos encontrar um lugar alternativo. “

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em AMBIENTE URBANO, Carnaval, Cultura

Quase 900 pessoas são encaminhadas a delegacia no Rio

Foto: Cristina Reis

A cidade do Rio de Janeiro contabilizou, em um mês, 887 pessoas encaminhadas para as delegacias. Motivo: urinar nas ruas da capital fluminense. O número se refere à quantidade de foliões que foram parar nas delegacias desde o primeiro dia dos desfiles dos blocos pré-carnavalescos até a noite de terça-feira (21/2). No carnaval do ano passado, 777 pessoas foram encaminhadas às delegacias pelo mesmo motivo. As informações são do portal Estadão.

O esquema especial de monitoramento e fiscalização montado pela Secretaria Especial da Ordem Pública (Seop) para o carnaval 2012 atuou com 8.600 pessoas entre agentes da guardas municipais. O esquema segue até o próximo domingo (26/2).

A fiscalização percorreu os principais blocos da cidade, no Sambódromo e Terreirão, além de ter realizado o ordenamento de eventos do carnaval em vários pontos da cidade: Cinelândia, Avenida Rio Branco, Lapa, 28 de setembro, Intendente Magalhães, Praça Saens Peña, Largo da Taquara, Largo Verdum e Paquetá.

Agentes da Seop retiraram 36 estruturas (tendas e dois banheiros de madeira) montadas irregularmente em área pública. A fiscalização atuou também na concentração, no trajeto e na dispersão dos principais blocos, fazendo com que cumprissem os horários previstos para melhorar a fluidez dos desfiles e liberar o tráfego após o seu encerramento.

No desfile do tradicional bloco Cordão do Bola Preta, no sábado de carnaval, agentes impediram ainda a realização de dois bailes funks, inclusive com a participação de DJs, que ocorriam na Avenida Rio Branco durante o desfile do bloco.

Foto: Cristina Reis

Deixe um comentário

Arquivado em AMBIENTE URBANO, Carnaval, Crime ambiental, Delegacia Estadual de Segurança, Guarda Municipal, Megaeventos, Ministério Público, Secretaria de Ordem Pública, Subprefeitura da zona sul

Prefeitura do Rio autoriza táxis a circular com bandeira 2 no carnaval

A partir das 18h da próxima sexta-feira (17), o serviço de transporte de passageiros nos táxis convencionais – cor amarela com faixa azul – está autorizado a usar bandeira 2, sem discriminação de horário ou por área da cidade. De acordo com a Prefeitura do Rio de Janeiro, através da Secretaria Municipal de Transportes (SMTR), a medida é válida durante o período do carnaval, se estendendo até o meio-dia da Quarta-Feira de Cinzas (22).

Cerca de 32 mil táxis convencionais estão regulamentados para circular no Rio. Na bandeira 2, o valor da corrida corresponde a cerca de 18% do que é cobrado na bandeira 1, que tem bandeirada de R$ 4,40.

A secretaria também definiu uma tabela para os táxis especiais, que partem do Sambódromo do Rio. Foi adotado um sistema com tarifas pré-fixadas, para evitar cobranças exorbitantes, ocorridas no “tiro”, para as cooperativas cadastradas – Coopertramo, Coopatur, Transcootur, Royalcoop, Cootramo, Transcoopass.

Tabela
De acordo com a secretaria, a tabela com informação dos valores das viagens deverá ser afixada internamente no vidro lateral esquerdo do veículo. Equipes da Subsecretaria de Fiscalização vão atuar no entorno do Sambódromo para orientar passageiros e coibir irregularidades.

A tabela dos táxis especiais começa a valer a partir das 18h de sexta-feira (17) até as 12h de quarta-feira (22), e das 12h do sábado (25) até as 12h de domingo (26).

Veja a tabela com os preços das corridas dos táxis especiais que saem do Sambódromo:

Abolição – R$ 74,00
Acari – R$ 104,00
Aeroporto Stos. Dumont – R$ 36,00
Agua Santa – R$ 74,00
Alto da Boa Vista – R$ 64,00
Anchieta – R$ 127,00
Andaraí – R$ 48,00
Augusto de Vasconcelos – R$ 159,00
Autódromo  – R$ 111,00
Av. Niemeyer – R$ 79,00
Bairro de Fátima – R$ 30,00
Bangu – R$ 134,00
Bangu/Barata – R$ 134,00
Barão de Mauá – R$ 30,00
Barra da Tijuca – R$ 111,00
Barra de Guaratiba – R$ 192,00
Barros Filho – R$ 111,00
Benfica – R$ 36,00
Bento Ribeiro – R$ 111,00
Boca do Mato – R$ 51,00
Bonsucesso – R$ 44,00
Botafogo – R$ 44,00
Brás de Pina – R$ 70,00
Cachambi  – R$ 51,00
Caju – R$ 30,00
Campinho – R$ 79,00
Campo dos Afonsos – R$ 111,00
Campo Grande – R$ 159,00
Campo Grande/B. Araújo – R$ 159,00
Cascadura – R$ 74,00
Catete – R$ 36,00
Catumbi – R$ 30,00
Cavalcanti – R$ 74,00
Centro – R$ 30,00
Coelho Neto  R$ 104,00
Colégio – R$ 104,00
Copacabana – R$ 60,00
Copacabana/B. Peixoto – R$ 60,00
Cordovil – R$ 71,00
Cosme Velho – R$ 36,00
Cosmos  – R$ 159,00
Costa Barros – R$  111,00
Del Castilho – R$ 44,00
Deodoro – R$ 111,00
Engenho da Rainha R$ 74,00
Engenho de Dentro – R$ 74,00
Engenho do Mato – R$ 74,00
Engenho Novo – R$ 51,00
Estácio – R$ 30,00
Estrada da Gávea – R$  95,00
Fazenda Botafogo – R$ 104,00
Flamengo – R$ 36,00
Fonte da Saudade 60,00
Galeão – R$ 71,00
Gamboa – R$ 30,00
Gávea 60,00
Glória 36,00
Grajaú 48,00
Grumari 192,00
Guadalupe 111,00
Guaratiba 192,00
Higienópolis 44,00
Honório Gurgel 111,00
Horto 60,00
Humaitá 44,00
Ilha do Fundão 66,00
Ilha do Governador 79,00
Inhaúma 71,00
Inhoaíba 159,00
Instituto Oswaldo Cruz 44,00
Ipanema 60,00
Irajá 95,00
Itanhangá 111,00
Jabour 134,00
Jacaré 51,00
Jacarepaguá/Curicica 111,00
Jacarepaguá/Freguesia 95,00
Jacarepaguá/G. Azul 95,00
Jacarepaguá/Pça. Seca 88,00
Jacarepaguá/Pechincha 95,00
Jacarepaguá/Tanque 95,00
Jardim América 79,00
Jardim Botânico 60,00
Jardim da Saudade 111,00
Joá 95,00
Jóquei Clube 60,00
Lagoa 60,00
Lapa 30,00
Laranjeiras 36,00
Leblon 60,00
Leme 60,00
Lins de Vasconcelos 51,00
Madureira 74,00
Magalhães Bastos 120,00
Mangueira 30,00
Manguinhos R$  44,00
Maracanã R$ 36,00
Marechal Hermes R$ 111,00
Maria da Graça R$ 51,00
Méier R$ 51,00
Ministério da Saúde R$ 44,00
Muda R$  51,00
Niterói (Centro) R$ 104,00
Olaria R$ 55,00
Oswaldo Cruz R$ 111,00
Paciência R$ 176,00
Padre Miguel R$ 134,00
Paineiras R$  66,00
Parada de Lucas R$ 74,00
Parque Colúmbia R$ 95,00
Pavuna R$ 95,00
Pedra de Guaratiba R$ 192,00
Penha R$  64,00
Penha Circular R$ 71,00
Piedade R$ 74,00
Pilares R$ 74,00
Planetário R$  60,00
Praça da Bandeira R$ 30,00
Praça do Carmo R$ 71,00
Praça Mauá R$ 30,00
Praça Quinze R$ 30,00
Praia Vermelha R$ 60,00
Quinta da Boa Vista R$ 30,00
Quintino R$ 74,00
Ramos R$ 55,00
Realengo R$ 127,00
Recreio R$ 134,00
Riachuelo R$ 48,00
Ricardo de Albuquerque R$ 111,00
Rio Comprido 36,00
Riocentro R$ 111,00
Rocha R$ 48,00
Rocha Miranda R$ 111,00
Rocinha R$  95,00
São Conrado R$ 95,00
São Cristóvão R$ 36,00
São Francisco Xavier 48,00
Sampaio R$  48,00
Santa Cruz R$ 176,00
Santa Teresa R$ 44,00
Santíssimo R$ 159,00
Santo Cristo R$ 30,00
Senador Câmara R$ 134,00
Sepetiba R$ 192,00
Silvestre R$ 58,00
Sulacap R$ 111,00
Sumaré R$ 66,00
Tancredo Neves R$ 192,00
Tijuca R$ 36,00
Todos os Santos R$ 51,00
Tomás Coelho R$ 74,00
Triagem R$ 36,00
Turiaçu R$ 111,00
Urca R$ 60,00
Usina R$  51,00
Vaz Lobo R$ 95,00
Vicente de Carvalho R$ 79,00
Vidigal R$ 79,00
Vigário Geral R$ 88,00
Vila da Penha R$ 88,00
Vila Isabel R$  36,00
Vila Kenedy R$ 134,00
Vila Kosmos R$  79,00
Vila Militar R$ 111,00
Vila Valqueire – R$ 96,00
Vista Alegre – R$ 88,00
Vista Alegre/B. Araújo – R$ 88,00

Fonte: G1

Deixe um comentário

Arquivado em Carnaval

O Código Florestal acaba em samba

Acabou em samba A Sebastiana, liga dos principais blocos do Rio, vai promover um grande desfile-manifesto, dia 19 de junho, na orla de Copacabana, do Posto 6 ao Leme, pela revisão do Código Florestal aprovado na Câmara. Dezenas de blocos (Simpatia, Barbas, Suvaco, Imprensa…) sairão juntos com suas baterias.

Fonte: ANCELMO GÓIS O GLOBO – 03/06/11

Deixe um comentário

Arquivado em Carnaval, Cidades sustentáveis

Urinar na rua só é ato obsceno se há dolo: Decisão Judicial

Apenas pode ser considerada obscena a atitude impudica, lasciva ou sensual feita com intenção ofensiva ao sentimento médio do pudor ou dos bons costumes. O entendimento é da 2ª Turma Recursal Criminal do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, que confirmou o trancamento de Ação Penal contra um universitário surpreendido pela Polícia quando ia começar a urinar em via pública. A Justiça considerou que no local não havia banheiros públicos e o estudante apenas queria satisfazer suas necessidades fisiológicas, em local escondido, sem nehuma conotação sexual.

Na noite de um domingo de carnaval, o universitário acompanhava a passagem dos tradicionais blocos cariocas, no bairro de Ipanema. Quando se deu conta de que precisava urinar, afastou-se dos outros foliões e procurou por banheiros químicos públicos. Como não encontrou os sanitários químicos, dirigiu-se para longe da multidão para urinar. O ato do estudante lhe rendeu uma Ação Penal por prática de ato obsceno. O processo, no entanto, foi trancado. A Justiça acatou os argumentos dos advogados Leandro Mello Frota e Danielle Gomes Alves, do escritório Gomes & Mello Frota Advogados, que representaram o universitário.

Em seu voto, o relator do Habeas Corpus, juiz de Direito André Ricardo de Franciscis Ramos, ressaltou o fato de o estudante ter comparecido à audiência preliminar desacompanhado de advogado ou defensor público e ter aceito proposta de transação penal. De acordo com o juiz, o entendimento pacificado na 2ª Turma é o de que a ausência de advogado ou defensor na audiência preliminar gera nulidade insanável, com presunção do prejuízo. O estudante contratou advogados posteriormente.

O juiz definiu o ato de urinar em via pública como um crime comum, de perigo abstrato e instantâneo, que pode ser praticado por qualquer pessoa. “Sua caracterização se dá com a simples possibilidade de dano ao pudor público, e a consumação ocorre em um único instante. Mas, é necessário que haja o dolo”, disse.

Entretanto, o fato de o universitário ter sido surpreendido urinando atrás de um arbusto “não remete ao dolo de querer atingir o pudor público, mesmo tratando-se de crime de perigo abstrato, tendo em vista que o dolo não pode ser presumido, e sim provado, pouco importa que se trate de dolo de perigo”, afirmou Ramos.

Além disso, o relator disse que é responsabilidade da administração pública, principalmente em festas como o carnaval, a manutenção de sanitários químicos pela cidade. “O Poder Público deveria se preocupar mais em munir as vias públicas de sanitários químicos, ainda que cobre para tal, mas não sair prendendo as pessoas que eventualmente urinem em público sem conotação sexual”, ressaltou. Ele lembrou que “necessidade fisiológica não se confunde com dolo de cunho sexual”.

O juiz afirmou que se assim fosse, “um simples passeio à pé pela orla da Zona Sul da cidade do Rio de Janeiro, em especial no bairro de Copacabana, à noite se torna impossível em razão de ser notório que existe uma grande quantidade de prostitutas e travestis exibindo as partes íntimas de seus corpos em via pública, em flagrantes crimes de ato obsceno, sendo que tais condutas, infelizmente e por razões que não se conhece, tem sido diariamente toleradas pelas autoridades do Choque de Ordem”.

Assim, para dizer que apesar de não haver necessidade “do especial fim erótico”, é necessário que a conduta tenha cunho sexual, erótico, lascivo ou impudico, “o que no caso dos autos não se vê, porque o autor do fato procurou local mais reservado, ainda que em via pública, tarde da noite, para satisfazer sua necessidade fisiológica”, ressalta. O juiz disse que “diferente seria, se ele resolvesse expor o pênis (que já é conduta inerente à micção), mas de forma lasciva, sensual, provocativa, de maneira a que se concluísse seu dolo genérico no sentido de praticar o ato obsceno”.

O juiz explicou que, a conotação do ato é intrínseca a ele, ao passo que a sua finalidade é extrínseca. “A primeira é própria do ato, ao passo que a segunda se atribui ao agente. Assim, há que se diferenciar o significado lascivo do ato, que é o que o caracteriza como obsceno, da finalidade do agente com a sua prática, que só pode ser o dolo genérico de atingir o pudor público, pois, como já dito, a caracterização do crime já se dá com a simples possibilidade de perigo de que um ato efetivamente obsceno possa atingir aquele bem jurídico”, explica.

O juiz finaliza dizendo que “para cobrar do cidadão uma conduta, embora socialmente correta, mas que consiste em modificação cultural abrupta para grande parte de nossa sofrida e pobre população extremamente carente de tudo e, sobretudo de educação e saúde, o Estado deveria, antes de reprimir, promover campanhas educativas intensas e também aparelhar os logradouros públicos com a estrutura necessária ao cumprimento da lei”.

Por isso, o juiz concedeu a ordem para trancar a ação. Ele cassou a transação penal e fez cessar os efeitos da sua aceitação.

FONTE: Redação – Conjur

 

Deixe um comentário

Arquivado em AMBIENTE URBANO, Carnaval, Governo do Estado, Guarda Municipal, Nossos bairros, Polícia Militar, Secretaria de Ordem Pública

A COMLURB retirou 849,5 toneladas de lixo no carnaval de 2011

lixo no sambódromo

lixo no sambódromo - Foto: Bruno, Coluna Zero

A Companhia Municipal de Limpeza Urbana (Comlurb) retirou 849,5 toneladas de lixo no carnaval deste ano, englobando os blocos de rua, o Sambódromo e a Estrada Intendente Magalhães, onde desfilam as escolas de samba dos grupos C, D e E. O volume é recorde na história da limpeza durante o carnaval carioca e representa acréscimo de 12% em relação ao mesmo período do ano passado.

Durante os desfiles dos cerca de 420 blocos que animaram a cidade desde a última sexta-feira (5) até terça (8), os 2.427 garis da Comlurb retiraram 316,7 toneladas de resíduos das vias públicas. O aumento foi de 20% sobre o carnaval de 2010.

No Sambódromo, foram recolhidas 463 toneladas de lixo, superando em 10% o total retirado em igual período do ano passado. Os 70 catadores que atuaram na Passarela do Samba coletaram 44 toneladas de materiais recicláveis.

Já na Estrada Intendente Magalhães, em Campinho, subúrbio da Leopoldina, foi registrada queda de 10% no volume de resíduos coletados em comparação a 2010. O total recolhido neste carnaval alcançou 26,6 toneladas.

Lixo na Cinelândia Foto: Bruno do Coluna Zero

Av. Rio Branco c/ a Av. Almirante Barroso, RJ

Av. Rio Branco c/ a Av. Almirante Barroso - Foto Bruno do Coluna Zero

 

Deixe um comentário

Arquivado em Alto Verão Carioca, AMBIENTE URBANO, Carnaval, Crime ambiental, Nossos bairros, Resíduos sólidos

Dream Factory tem novidades para o carnaval de rua do Rio

A Dream Factory que está organizando pelo segundo ano consecutivo a infraestrutura da cidade para o carnaval de rua do Rio, que tem patrocínio da Ambev, com a cerveja Antarctica, e do Banco Itaú, será responsável pela produção, desenho, confecção, instalação, montagem, locação de materiais e equipamentos, além da manutenção e remoção destes materiais.

Para 2011, será realizado um grande investimento em infraestrutura, obedecendo o caderno de encargos da Riotur, com 7.400 banheiros químicos — quase mil a mais do que o estabelecido no documento —, além de 40 containers sanitários, com sete banheiros cada.

A ação prevê também 800 diárias de controladores de tráfego, 100 cones, cinco Pick Ups que ajudarão no controle da secretaria de Ordem Pública, 50 faixas indicativas, 250 galhardetes de trânsito e três painéis de LED; 80 diárias de UTI móvel, com dois maqueiros por ambulância, além da publicação de um milhão de exemplares de um guia com os roteiros dos blocos.

O material vai ser distribuído nos pontos de informação turística, como hotéis, restaurantes, aeroportos e nos quiosques de informação bilíngue destinados aos foliões que estarão espalhados pela cidade. Nesta edição, os três mil ambulantes inscritos receberão coletes, credencial e isopor para bebidas.

A campanha contra o xixi na rua continuará em 2011 só que com música. Marchinhas tradicionais do carnaval carioca serão parodiadas e ganharão versões divertidas sobre o tema para mobilizar ainda mais a sociedade sobre a questão. Um grande concurso de fantasias irá premiar os que tiverem melhor fantasiados. Olheiros estarão em blocos estratégicos escolhendo e fotografando os modelos mais criativos que serão escolhidos pela internet.

O concurso Muso e Musa também agitará a festa. Antes do carnaval, serão escolhidos os mais belos da folia carioca. Qualquer um pode concorrer, mandando suas fotos para o site da prefeitura. A decoração desenvolvida pela Dream Factory terá como tema “fantasias tradicionais e elementos do Rio”, haverá ornamentações na Avenida Rio Branco e na Princesa Isabel. Estão cadastrados 465 blocos de rua para o carnaval de 2011. Eles vão desfilar em oito regiões da cidade: 173 (Zona Sul); 44 (Barra); 30 (Zona Oeste); 16 (Ilha); 87 (Centro); 67 (Zona Norte); e 48 (Grande Tijuca).

Fonte: M&M online

 

Deixe um comentário

Arquivado em Carnaval, Cultura

Bloco Boca Maldita provoca interdições em Copacabana no feriado de São Sebastião

Foto: Cristina Reis

O desfile do bloco Boca Maldita da Fundação de Assistência Social do Deputado Dionísio Lins provocou uma série de interdições em Copacabana, nesta quinta-feira, das 15h às 21h na Avenida Prado Jr (trecho entre as ruas Barata Ribeiro e Ministro Viveiros de Castro, durante a concentração do bloco); Rua Barata Ribeiro (trecho entre a Praça Demétrio Ribeiro e a Rua Ronald de Carvalho /interdição de meia pista à esquerda do tráfego, durante a passagem do bloco); Rua Ronald de Carvalho (trecho entre a Rua Barata Ribeiro e Avenida Nossa Senhora de Copacabana, durante a passagem do bloco; e Avenida Nossa Senhora de Copacabana (trecho entre a Rua Ronald de Carvalho e a Avenida Princesa Isabel /interdição de meia pista à esquerda do tráfego, durante a passagem do bloco). As interdições não se aplicam aos veículos dos moradores e aos destinados a socorro e emergência.

Durante a passagem do bloco, o trânsito foi interrompido, ainda, nos seguintes cruzamentos de vias: Rua Barata Ribeiro X Avenida Prado Jr.; Rua Barata Ribeiro X Rua Belford Roxo; Rua Ronald de Carvalho X Rua Ministro Viveiros de Castro; Avenida Nossa Senhora de Copacabana X Rua Belford Roxo; e Avenida Nossa Senhora de Copacabana X Avenida Prado Jr.

E o que mostra a segurança privativa da Guarda Municipal que fazem a escolta do bloco do Deputado Dionísio Lins.

 

Foto: Cristina Reis






Deixe um comentário

Arquivado em Carnaval

Carnaval 2011

Fevereiro

  • Domingo 20 – Ensaio Geral – Concentração na Avenida Atlânticano Posto 6 às 10h – Copacabana
  • Domingo 20 – Sangue Bom – Concentração na Avenida Atlânticano Posto 6 às 08h – Copacabana
  • Sábado 26 – Fogo na Cueca – Concentração na Rua Maestro Francisco Braga às 12h – Copacabana
  • Sábado 26 – Banda Bandida – Concentração na Rua Carvalho de Mendonça às 16h – Copacabana
  • Sábado 26 – Cutucano Atrás – Concentração em frente ao La Fiorentina na Avenida Atlântica às 17h – Leme
  • Domingo 27 – Alegria sem Ressaca – Concentração na Avenida Atlântica às 08h – Copacabana
  • Domingo 27 – Banda do Arroxo – Concentração na Rua Belfort Roxo às 14h – Copacabana
  • Domingo 27 – Blocão – Concentração na Avenida Atlântica no Posto 6 às 09h – Copacabana
  • Domingo 27 – Vila Rica – Concentração na Rua Siqueira Campos às 15h – Copacabana

Março

 

Deixe um comentário

Arquivado em Carnaval

Rio: 455 pedidos de bloco para Carnaval 2011

A Riotur recebeu 455 inscrições de blocos de rua para o carnaval 2011, quase o mesmo número registrado no ano passado, quando foram recebidos 465 pedidos. As inscrições terminaram na última sexta-feira 24 e, a partir de agora, a Riotur fará reuniões por área de planejamento com todos os órgãos municipais envolvidos no evento para emissão de autorização provisório única da Prefeitura do Rio Essas autorizações provisórias devem ser emitidas até o dia 10 de dezembro e a partir de meados de novembro os blocos já podem entrar em contato com a Riotur para obter informações sobre quando poderão retirar estas autorizações. Com a autorização provisória da Prefeitura, os organizadores devem buscar o Nada Opor no Batalhão da Polícia Militar da área do desfile e na Diretoria de Diversões Públicas do Corpo de Bombeiros. Neste ano, o carnaval de rua do Rio tecve patrocínio de Antarctica, mas diversos blocos ficaram sem apoio para seus desfiles.

Deixe um comentário

Arquivado em Alto Verão Carioca